Mapa da Cultura de Campinas

O Mapa de Cultura de Campinas está em sua segunda fase de desenvolvimento. O novo site estará no ar no primeiro semestre de 2015! Organizaremos um evento para atualizar dados, criar novos roteiros e informações.

Para o projeto CultCampinas, criamos uma estrutura de software baseada na customização de uma biblioteca digital em software livre em Omeka que abarca um acervo livre, um repositório de mídias com licenças abertas. Com base no acervo criamos exibições temáticas e publicamos mapas usando uma customização do Neatline, georeferenciando pontos de interesse cultural na cidade. Complementamos o mapa com uma seleção de roteiros, em parcerias com colegas e organizações da região (veja o site para maiores informações) que cria coleções significativas de pontos do mapa anexado a uma narrativa para descrever de maneira diferenciada o roteiro em questão.

Oficinas

O projeto visa também formar pessoas e coletivos interessados em aprender sobre sistemas de mapeamento. A oficina de “Mapeamento mão na massa” dura 3-4 horas. Apresentamos os seguintes temas:

  • Exemplos ao redor do Brasil na área de cultura, jornalismo e política
  • Relambrando conceitos básicos (como latitude e longitude)
  • Ferramentas que podem auxiliar no georreferenciamento (batch/múltiplos pontos, manual, tracking com celular e marcação de pontos no mapa)
  • Plataformas para mapeamento (OpenStreetMaps, Google Maps, dentre outras)
  • Apresentação de diferentes sistemas para mapeamento baseados em software livre

Após uma breve introdução, os participantes são encorajados a navegar pelos exemplos e modelos. Ingressamos em uma atividade prática, onde cada participante ou grupo começa a criar seu mapa. Encorajamos os participantes a trazer dados para construção de mapas. A oficina pode incluir um momento anterior, quando por um período de 2-3 horas passeamos pela cidade para definir pontos de interesse. Utilizamos celulares (com 3G/GPS) para encontrar dados de geolocalização e traçar roteiros. É importante definir, a priori, um trajeto de interesse como um roteiro que inclua pontos de interesse histórico (monumentos, prédios e construções) ou pontos de interesse cultural (praças, teatros, cinemas). Nesse caso é imporante trazer câmeras para fotografar os locais e incluir algumas fotos na atividade “mão na massa”.

O Mapa da Cultura de Campinas foi oficialmente inaugurado no dia 13 de fevereiro de 2014.

Membros do Revoada que participam: Tel Amiel, Gabriel Fedel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

-->